quinta-feira, 25 de agosto de 2016

"Depois de 9 meses de BC posso dizer que sou apaixonada pelo meu cabelo"

Olá, pessoas! Hoje a jornalista Aline Tavares vai contar sobre a sua transição capilar, que assim como a de muitas meninas, teve início depois dela cansar da obrigação de está passando chapinha e químicas permanentes sempre. Vem ler o relato dela e se inspirar!


Ah, e se você quer contar a sua história e aparecer aqui no blog é simples: Basta mandar um e-mail ou um inbox pra página do Facebook contando sua história e fotos do antes e depois. ;-)

"Minha história não é tão diferente quanto as das outras meninas que passaram ou estão passando pela transição. Comecei a relaxar o cabelo aos 10 anos, simplesmente porque minha mãe não tinha tempo nem paciência para cuidar dele direito. Até os 15 anos, só relaxava a raiz, depois comecei a tão "viciante" progressiva. Achava lindo o cabelo lisinho, sem dar uma voltinha. Nessa época eu não cuidava dele, não me preocupava com hidratações, ele quebrava muito e tinha um péssimo crescimento. 

Aline usava lenços durante a transição para disfarçar as duas texturas do cabelo
Em janeiro de 2015, com 22 anos, cansei de ser escrava da química e da chapinha, entrei em transição. É um período muito difícil, não conseguia deixar o cabelo legal. Nessa época usei e abusei de bandanas e lenços que disfarçavam o volume da raiz. Em junho de 2015 resolvi colocar tranças, sempre achei lindo e seria a realização do sonho de ter cabelão, já que o meu nunca havia passado da altura pouco abaixo dos ombros. 

Box braids ajudaram a jornalista a passar pela fase difícil da transição
Depois de três meses com as box braids, fiz o meu BC. Foi um choque porque nunca tive o cabelo tão curto. Chorei, achei horrível, mas não podia fazer mais nada, só esperar crescer. Hoje, depois de 9 meses de BC e 18 meses sem química, posso dizer que sou apaixonada pelo meu cabelo e que ele nunca esteve tão saudável e bonito."

Nenhum comentário:

Postar um comentário