terça-feira, 26 de julho de 2016

Passando pela transição capilar sem pânico

A transição capilar não é um processo fácil. Apesar de ser super gratificante ver os cachinhos/crespinhos crescendo naturalmente, é bem difícil ter que lidar com as duas texturas do cabelo durante esse momento. Para tentar fazer com que seja mais tranquilo, nesse post eu vou falar algumas formas passar pela transição sem pânico.


Não há formula milagrosa. Os principais ingredientes de uma transição capilar bem são paciência e cuidado. É muito importante cuidar bem dos fios que estão nascendo para ter certeza que crescerão saudáveis e fortes. Minha intenção é dizer algumas formas de passar pela transição nesse post. Espero que seja útil e ajude você.

Algumas pessoas recorrem à chapinha ou escova até que o cabelo chegue a um tamanho legal para corte. Eu não acho que essa opção é boa, já que esses métodos, se usados com frequência, acabam alisando os cachos também. Porém, a escolha sobre de que maneira irá passar pelo processo fica a critério da(o) dona(o) do cabelo.

Modelo: Mag Gomes/ Foto: Niedja Dias
O temido Big Chop (BC)

O BC é quando corta-se toda a extensão do cabelo que ainda contém alisantes químicos (progressiva, relaxamento) e deixa apenas a parte natural dos fios. É o último passo da transição.
É a opção mais rápida e eficaz, já que a partir disso as madeixas terão apenas uma textura e irão crescer naturais e saudáveis a partir daí, mas muitas meninas ficam inseguras, pois mutas vezes o cabelo fica muito curto.
É uma escolha muito radical é preciso, também, muita segurança na decisão. Se você acha que ainda não está preparada, melhor não cortar.


Modelo: Aline Cunha/ Foto: Bianca Bion
Corte gradativo

De uma forma ou de outra, não há como passar pela transição capilar sem cortar as partes que estão alisadas. Se você ainda não está preparada para o Big Chop, pode ir cortando as madeixas aos poucos, até tirar tudo o que ainda tem químicas de alisamento permanente.
O ideal é que tire um pouco das pontas, pelo menos, de dois em dois meses. Lembrando que, quando mais tempo demorar para cortar o liso, mais irá demorar para que os cachos se formem, já que o cabelo quimicamente tratado impede isso.


Modelo: Aline Tavares/ Foto: Bianca Bion
Box braids

São tranças feitas de material sintético (sendo Jumbo e Kanekalon as marcas mais conhecidas) ou fibra natural e podem ser curtas, longas, dos tradicionais tons de cabelo (preto, castanho, loiro) ou de diversas cores.
Além de serem super estilosas, as box braids são opção para quem se incomoda com as duas texturas do cabelo. É uma alternativa para as madeixas crescerem sem que ninguém perceba que você está passando pelo processo de transição. A cada três meses é preciso fazer manutenção.



Modelo: Aline Tavares/ Foto: Bianca Bion
Turbantes

São lenços usados como adereços para enfeitar a cabeça. Há milhares de formas de amarração. É importante lembrar que os turbantes têm um significado religioso e histórico muito forte para o povo negro, por isso, se você não é negro, evite usar.
Tem outras opções de lenços que podem ser usados no cabelo e também ficam lindos, além de super estilosos.





Modelo: Aline Cunha/ Foto: Amanda Souza
Texturização

Como o nome já sugere, esse método consiste em texturizar o cabelo. Existem várias formas de texturização e eu vou falar algumas pra vocês.
Bigudins: é um material de plástico, em formato cilíndrico, em que você pode enrolar seu cabelo e deixar algum tempo para fazer cachos. Qualquer loja especializada em cabelos vende.
Fitagem: separe o cabelo em mechas e aplique creme de pentear. Depois, separe as mechas como fitas e amasse.
Plopping: espalhe pelo cabelo um creme de pentear de sua preferência e depois amarre uma toalha de algodão na cabeça. Deixe algum tempo - para secar mais rápido, você pode usar o secador.
Coquinhos: separe o cabelo em mechas e prenda cada uma com um pompom (aqueles que usamos para prender o cabelo), lembrando de enrolar os fios antes de prender. Você pode dormir assim e tirar só no dia seguinte.

Gente, é isso. Espero de verdade que esse post sirva pra ajudar em está passando pela transição capilar e já não sabe mais o que fazer. Quem não está passando pelo processo mas gostou das dicas também pode aproveitá-las. Se tiverem dúvidas ou sugestões, deixem um comentário pra mim, ok? Beijos!

2 comentários:

  1. independente da cor da pele,o turbante pode ser usado por qualquer mulher que goste e queira usar,eu sou preta e uso e minhas amigas brancas que acham bonito também usam.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A maioria que eu conheço não gosta, então eu defendo isso. Mas é uma questão de consciência de nada um. Beijo

      Excluir