segunda-feira, 25 de julho de 2016

"Não se trata só de cabelo, estamos falando de liberdade"

Antes de aceitar seus cabelos, Gabrielle só andava com ele preso
A transição de hoje é a da Gabrielle Silva, formada em administração, que não fez nenhum processo de alisamento do cabelo, mas não aceitava seus cabelos cacheados e volumosos. Nos últimos quatro meses ela passou por uma transformação. Vem saber mais da história dela!

Ah, e manda a sua história pra mim por email: contato@nosdefada.com com duas fotos, do antes e do depois. Ela pode sair aqui, no blog!

"Essa ideia de assumir os cachos veio crescendo depois de ser voluntária, ano passado, no evento VegFest, festival vegetariano, que ocorreu na Universidade Federal de Pernambuco. Conheci várias pessoas realmente interessantes e com uma filosofia de vida que, até então, não fazia parte do meu dia a dia.

Desde esse evento vim amadurecendo essa ideia de me transformar e ajudar os outros com essa questões também. Minha vida inteira ouvi e me fizeram acreditar que cabelos não podem ser volumosos! E o meu veio se transformando com o tempo, até chegar ao estado de 4 meses trás: longo, seco, sem definição e sem vida. Eu só andava com ele preso.

Até que uma amiga veio me falando sobre as técnicas de xampu leve e sem xampu. Confesso que eu não entendia nada e naquele momento minha mente não queria receber aquelas informações, até porque é só cabelo, né? Existem coisas mais importantes pra se preocupar (ou pelo menos era como eu pensava há quatro meses).

Como ficaram os fios da Gabi depois do corte
Essa minha amiga estava passando pela transição capilar e estava com a auto estima lá em cima. Ela me recomendou cortar meu cabelo com a Jennifer Caldas,  aí marquei com e fui! Chegando lá, ela me falou sobre as técnicas e recomendou uns cortes. Eu não sabia o que fazer com aquele monte de cabelo e disse pra ela: agora é com você, pode cortar!

Eu simplesmente amei o corte. Quando me olhei no espelho nem acreditei na diferença que o cabelo poderia fazer no rosto de alguém. Ela também me explicou os cuidados e produtos que poderia usar e
finalizou o meu cabelo - só que não foi qualquer finalização, foi A perfeita pra meu cabelo! Eu saí do salão com a autoestima lá cima. Me achando, me sentindo a Mulher!

De lá pra cá é só amor com meus cachinhos. Meus amigos sempre comentam minha transformação, claro que alguns criticam, dizem que meu cabelo tá bagunçado e falam sobre o que uso, porque "onde já se viu colocar vinagre e azeite de oliva no cabelo?", mas eu não me importo.

Hoje em dia Gabi não vive mais sem seus cachinhos
O mais importante disso tudo foi a minha mudança pessoal, porque não se trata só de cabelo, estamos falando de liberdade de escolhas, respeito com as escolhas dos outros também, feminismo, estilo de vida mais saudável,  autoestima, aceitar suas raízes... é muito amor!

Sem contar nos grupos do Facebook,  trocas e compartilhar idéias novas, conhecer pessoas incríveis e oferecer ajuda a quem tá no início da técnica e se sente perdida. É preparar o cabelo e sair pelas ruas com uma autoconfiança mega alta."

Nenhum comentário:

Postar um comentário